domingo, 5 de setembro de 2010

Solidão a dois



O amor diante do abismo
Pronto pra se atirar
Dois corações partidos
Despedaçados, estraçalhados
Completamente absortos na dor
Comungam de uma solidão a dois
Uma solidão pungente, latente 
Aflitivo estar sozinho junto
Dolorosa solidão
Cada qual caído a um canto
Até tentam se levantar
Ah... mas não conseguem
Um fantasma maligno os assombra
Paira sobre eles noite e dia
Impede que se dêem as mãos novamente
Impede que o amor triunfe
Impede que os olhos brilhem quando se encontram
Olhos que evitam o encontro
Bocas que não compartilham do mel
Ali... numa solidão a dois...

15 comentários:

  1. Cortante.... e tenso!!
    texto dilacerante e bom como sempre!!

    ResponderExcluir
  2. Um texto bastante triste. Passa a sensação de duas pessoas que querem se encontrar, e por alguma razão obscura, não conseguem; e tudo vai torturantemente se despedaçando.. Triste não?
    Parabéns pelo poema...

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Edilene, gostei muito do seu novo blog, ainda não li tudo, amo ler, adorei, sucesso para vc., e espero que seja muito feliz...só um recadinho, as vezes quem esperamos encontrar está tão perto da gente que não vemos... ou não queremos ver. beijos.

    ResponderExcluir
  4. Parabens, mais um texto incrivel, superando sempre mais e mais, estou virando fa, quero um livro seu........

    ResponderExcluir
  5. Sempre achei que a maior tristeza era estar sozinho no meio de uma multidão, mas seu texto me fez ver que estou errada. A maior tristeza deve ser a solidão no amor. Ter alguém do seu lado, mas ter essa pessoa tão distante que os toques não se alcançam, que os olhares não se cruzam. Deve ser uma dor grande demais...
    Lindo texto! Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Lendo seu texto digo na minha solidão momentânea: como sou feliz pela familia que tenho.
    Impossivel ficar na solidão quando se tem o coração repleto de amor.
    Suas palavras estão sempre nos fazendo pensar.
    Continue, meu anjo de luz.

    ResponderExcluir
  7. Que lindo!
    Forte... profundo.
    To adorando esse blog Edi
    Bjokas:D

    ResponderExcluir
  8. A pior solidão que existe: solidão a dois... Texto tocante como sempre Edi... Queria não sentir dessa dor, não sentir essas palavras, mas sinto...
    Um beijo,

    ResponderExcluir
  9. Nossa...
    E eu aqui sentindo a solidão sozinho...
    Se solidão a dois é ruim assim, imagine a minha.
    Minha solidão é um sentimento descarte, desvalor.
    Mas, terminando o feriadão, virá a agitação ideal.
    Agitando, tudo se mistura e não mais verei:
    as fases separadas que a solidão nos mostra.

    ResponderExcluir
  10. As palavras vão desenhando uma triste historia. Quando as palavras choram, o poeta nasce. Nasce aqui uma poetisa. Parabéns edi...adorei!

    ResponderExcluir
  11. Não sei comentar poesia.
    Acho que é uma coisa muito pessoal.
    Mas gosto de ler... :)

    bjo.

    ResponderExcluir
  12. ó todos sabemos que solidão a dois é das mais doloridas, como passa tao bem a Edilene nestas palavras... eu gosto de ler o que ela nos fala por aqui... éssa moça ta cada dia melhor. Continue eu sou teu fã. musa das letrinhas.

    ResponderExcluir
  13. Quando eu acho que já li de tudo, quando eu acho que nada mais profundo será capaz de sair dessa cabeça pulsante, vc nos supreende mais uma vez! Muito bom mesmo!Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Solidão a dois é mais solitária que a solidão tradicional. A última, vc resolve encontrando alguém. E a primeira?

    Continuo buscando respostas.

    Fabio Piva
    http://paciencianegativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir