domingo, 19 de setembro de 2010

Sopra o vento



Tá ventando pra caramba
Vamos dançar ao sabor do vento...
Se deixar levar pelos sopros que não dizem nada
Mas pare e ouça com atenção, ventos sempre trazem novidades
Mas nem sempre são as novidades que esperamos
Porém nem sempre as coisas são a nosso bel prazer
Nem sempre as coisas são ao prazer de ninguem
Mas uma hora o vento muda, e novos ares sopram
Mas uma hora tudo mudo muda e os ventos voltam
E nessa hora temos que agarrar o que ele trás de bom
E nessa hora que temos de ser o que há de bom
Levantar a cabeça e ver que a vida é boa
Ver que isso foi só um vento
Mas ventos vem e vão... Sempre
Insistentemente igual ao dia que vem após a noite.
Exatamente como a primavera floresce após o inverno
Exatamente como após a tristeza vem a lágrima
E depois da lágrima um sorriso insiste em surgir
E é esse sorriso que faz o mundo girar... como sempre!
Um eterno ciclo... a vida
Um eterno vicio ... a vida
Uma eterna paixão... a vida
Um eterno tudo... a vida
Eternamente a vida... O amor

Era uma conversa normal no msn entre dois amigos, até o vento entrar no papo e o devaneio correr solto...
O amigo em questão é Geovanny Aral (@geo_aral) está todo aí sem retoques, sem correções, da mesma forma em que foi escrito...Adorei!!
Conheça também o blog do Geovanny, You Live You Once 

8 comentários:

  1. E depois da lágrima um sorriso insiste em surgir, e é por isso que vale a pena viver...:)amei...bjs

    ResponderExcluir
  2. "Mas uma hora o vento muda, e novos ares sopram
    Mas uma hora tudo mudo muda e os ventos voltam "

    quer verdade maior que essa ? Só esse seu dom aflorando..Parabne´s amiga...vc me surpreende sempre

    ResponderExcluir
  3. O que a criatividade de dois loucos não faz neh!! kkkkkkkkkkkk!!
    Conversas de msn não saem somente bobagens... isso é uma prova disso!!
    Qualquer dia desses fazemos de novo!!!
    Bjos!!

    Geovanny Aral
    Leia também >>
    http://geoaral.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Poesia improvisada - é a melhor. Dá pra sentir o momento em que foi escrita.

    Beijos
    Fabio Piva
    http://paciencianegativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Não sei se me alegro por que os ventos vão, ou se me entristeço por que eles vão voltar!
    Parabéns!
    Tô adorando perceber/ver a maneira como "surgem" os poemas... Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. É nessas horas que você sabe quem tem o dom com as palavras e quem não tem... Se vc me disser que ta ventando pra caramba eu possivelmente vou te dizer que vai chover... hahahahaha
    Parabéns, Edilene! Vc realmente tem o dom com as palavras! :-)

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Amei muito!!! Meus amigos e eu temos o costume de fazer algo parecido, mas com papel. Um de nós começa, com um trecho, e passa para o outro, que continua, e o outro, e o outro, e assim por diante, até que julguemos que o último está bom para chamar de fim... rs. Coisa de gente metida a poeta.
    Afinal, poetisa na vida, vou eu, arrastando todo o mundo comigo, para um mundo doce e revolto, que é o meu mundo.
    Se puder, entre nele também, visite, participe do chat (coluna direita, abaixo do nº de visitantes), me mande um e-mail ou me deixe um comentário:
    escrevoparaviver.blogspot.com

    ResponderExcluir