segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O turbilhão



Surge do nada
Está de volta?
Onde esteve?
Por onde andou?
Apareça pra me explicar
Venha e me fale porque
Por que sumiu? Por que desapareceu?
Faz confusão na minha cabeça
Volta o aperto no meu peito
Os pensamentos atingem uma velocidade sem igual
Desconexos, soltos, desordenados
Lá vou eu remexer no velho baú
Desfazer o pacote que já tinha colocado lá no fundo
Abrir tudo... mas com todo cuidado
Pulsa tudo novamente no meu peito
Tudo que eu pensei já ter superado
Tudo que eu pensei já ter deixado lá atrás
De repente revivo tudo em segundos
As lágrimas rolam pelo meu rosto
Será um sonho – um mero devaneio?
Será a vida me pregando peças?
Acreditar em que?
Explique-se... convença-me
Mostre-me a verdade
Seja ela qual for
Por mais que traga dor
Eu quero tão somente a verdade
Esta que você guardou pra si
Esta que você me privou
Quero agora!

2 comentários:

  1. Você fez esse texto inspirado em mim neh!!
    Eu e as minhas ex's confusas!!!kkkkkkkk
    Esse com certeza é o texto seu que eu mais me identifiquei... #IsReal

    Muito bom !!

    Geovanny ArAl
    http://geoaral.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Sentimentos como esses afloram a toda hora. E o pior de tudo é que às vezes a verdade não é só dolorida é imprecisa. Mas preciamos dela mesmo não é?

    ResponderExcluir